× Entraremos em contacto assim que possivel.
× Obrigado por se inscrever na nossa NewsLetter.
× Obrigado por se inscrever no nosso Blog.
× Desculpe, mas para continuar necessita concordar com nossa política de privacidade e/ou preencher todos os campos.

TopicBLOG POST | Agência Digital

Fashion Trip #6 Espanha

Por Postado a

 Fashion Trip #6 Espanha

Depois de já termos viajado até destinos longínquos como o Japão ou os Estados Unidos da América, hoje convidamo-lo a subir a bordo de uma viagem bem mais curta: vamos até Espanha.

Mas, porquê Espanha? Para além de ser o país vizinho, a Espanha é o país onde Portugal possui uma maior quota de mercado, o que faz dela o maior cliente das exportações portuguesas. E, quando falamos aqui em exportações, de entre outros setores, falamos também, claro do setor têxtil. Na verdade, Espanha representa 36% do total das exportações do setor têxtil português, o que se reflete na quantia de 1772 milhões de euros. Segundo dados da Câmara do Comércio até abril deste ano “as exportações nacionais para Espanha cresceram 3,9%, sendo que o setor têxtil e de vestuário foi o que deu maior contributo para estes resultados. Também o setor automóvel apresentou um desenvolvimento positivo, ao contrário da área energética”.

Já no que ao calçado diz respeito, embora as exportações tenham crescido a nível global - situaram-se em 1965 milhões de euros em 2017 - as exportações para a vizinha Espanha caíram 6,5%.  Nesse sentido, Luís Onofre (presidente da APICCAPS) fez algumas declarações, assumindo que “foi um ano difícil, com vários países da Europa em abrandamento”. Isto não quer dizer, contudo, que Espanha não continue a ser um mercado interessante para exportar calçado português, porque é óbvio que é.

Assim, quer tenha um negócio na indústria têxtil ou do calçado, Espanha continua a apresentar-se como um bom país para exportar produtos portugueses.

Como exportar para a vizinha Espanha?

Uma vez que a Espanha se encontra muito próxima - quer geograficamente quer a nível histórico - é natural que haja vontade dos empresários portugueses em exportar para lá. E, uma vez que faz também parte da União Europeia o regime jurídico está adaptado ao ordenamento comunitário, o que torna todo o processo de exportação mais fácil.

Assim, as importações, transações de bens e prestação de serviços estão sujeitas ao Imposto sobre valor acrescentado (IVA) à taxa de 18%.

Contudo, se a sua empresa está a pensar dar o passo de começar a exportar para Espanha, sugerimos que reúna toda a informação sobre impostos e taxas atualmente em vigor que pode ser consultada no Portal Europa e, bem assim, sobre o próprio mercado espanhol.

Boa sorte e muitas vendas!

Comentários (0)



Deixe o seu comentário